11/09/2019 | Educação

Servidores da educação são orientados para identificar casos de violência doméstica

Casos de violência doméstica e abuso sexual infelizmente fazem parte da realidade de uma parcela das crianças e adolescentes, por isso a escola tem um papel fundamental em identificar e denunciar essas situações de abusos.
Levando em consideração a importância do tema, a Divisão de Formação Continuada da Secretaria da Educação promoveu mais uma vez o curso “Procedimentos mediante identificação de situações suspeitas de abuso sexual e violência doméstica” nesta terça-feira (10).
Aberto para todos os servidores, o curso abordou temas como a identificação de casos de maus tratos, negligência, exploração e explicou os tipos de violências existentes de acordo com a Lei Maria da Penha. A palestrante, Maria de Lourdes dos Santos, assistente social da Secretaria de Bem-Estar Social (Sebes), também falou das consequências a curto e longo prazo apresentadas por aquelas crianças e adolescentes que sofreram algum dos tipos de violência.
Além desses temas, os inscritos puderam conhecer o protocolo de escuta especializada usado para documentar o relato feito por aqueles que passaram por alguma situação de maus tratos.
No total, duas turmas com 20 pessoas participarão da atividade nesse mês de setembro.

Servidores da educação são orientados para identificar casos de violência domésticaServidores da educação são orientados para identificar casos de violência domésticaServidores da educação são orientados para identificar casos de violência doméstica