06/03/2021 | Cultura

Acompanhe a programação do Festival Viva a Cultura FEPAC deste domingo

O Festival “Viva a Cultura FEPAC”, realizado pela Secretaria de Cultura, segue no domingo com as cinco apresentações diárias transmitidas pelo canal do Youtube da Secretaria (youtube.com/SecretariadeCulturadeBauru), sempre às 20h.

O Festival é uma realização da Prefeitura de Bauru, por meio do Fundo Especial de Promoção das Atividades Culturais (FEPAC), e conta com a parceria do Diário do Brasil - TV Preve e da 94 FM e conta com o apoio da FAAC webTV (UNESP).

“Refugiados” - Processo de coreografia cada um na sua casa, de Corpore Dança Contemporânea Inclusiva

Durante o isolamento social motivado pelo COVID-19, a companhia produziu um vídeo com coreografia tendo o elenco demonstrado todo o processo criativo portando máscara e dançando cada um na sua casa, mostrando o processo de construção da coreografia já apresentada no palco do Vitória Régia no Dia Internacional da Dança.

A Cia. D.A Corpore Dança Contemporânea Inclusiva foi fundada em 1988, pertence ao “Projeto Capelinha Cultura Móvel Independente" e é totalmente realizada com trabalho voluntário. Os ensaios acontecem todos os sábados em espaço cedido a princípio pelo MIS e depois pela Divisão de Ensino às Artes durante os últimos 08 anos. Atualmente conta com 24 componentes.

Mil e Uma Noites, de Espaço Arte

Mil e Uma Noites é um espetáculo produzido e interpretado pela bailarina Priscila Lopes. Através da dança será contado um pouco sobre a cultura, arte e história do povo árabe. Será apresentado danças folclóricas e clássicas árabes, utilizando cenário, figurinos e elementos tradicionais.

Priscila Lopes é bailarina, professora, coreógrafa e proprietária do Espaço Arte! Em 2006 se tornou profissional conseguindo seu DRT como bailarina. É formada pela Royal Academy of Dance. Priscila se especializou em danças como jazz, flamenco, dança cigana, dança do ventre, sapateado e dança de salão. Esteve presente em diversos eventos e espetáculos de renome internacional, dentre eles as Olimpíadas de Pequim em 2008, como bailarina.

Ancestralidade, resistência e alegria: conhecendo o baque virado, de Maracatu Abayomi

A apresentação terá por objetivos compartilhar saberes orais sobre o Maracatu de
baque virado, apresentar a origem e as características dos instrumentos tocados e
desenvolver apresentação musical específica dessa manifestação cultural.

O grupo Maracatu Abayomi é o primeiro grupo de Maracatu de baque virado de Bauru, fundado em 2014, após uma oficina de construção de Alfaias (tambores) um grupo de pessoas interessadas por essa rica manifestação cultural se unem e passam a desenvolver ensaios abertos e gratuitos em espaços públicos, além de buscar referências e ensinamentos com batuqueiros das tradicionais Nações de Maracatu de baque virado de Recife (PE).

A palavra Abayomi deriva do nome dado às bonecas de tecido feitas em navios negreiros por mulheres negras sequestradas que seriam escravizadas. Ao longo das duras viagens, as bonecas eram uma forma de acalentar as crianças que sofriam os horrores da escravização. A boneca Abayomi após séculos se tornou um símbolo de resistência e ancestralidade da cultura de matriz africana. A palavra também significa encontro (abay) precioso (omi).

Coletivo Samba Trio Canta O Melhor do Samba de Raiz, de Coletivo Samba Trio

O Coletivo Samba Trio traz o melhor do samba de raiz em uma apresentação com três autênticos representantes do samba bauruense, são eles Anderson de Paula (Cavaco/Voz), Ivo Presidente (Tantã/Voz) e Anderson Silveira (Pandeiro/Voz). O projeto tem como pilar a interpretação de sambistas como Beth Carvalho, Almir Guineto, Zeca Pagodinho, Grupo Fundo de Quintal, Jorge Aragão, Arlindo Cruz e Sombrinha.

A Interdisciplinaridade No Teatro Musical: Experimentações Práticas E Vivências, de Renan Cesar Alves

A oficina visa oferecer de forma virtual conhecimento sobre as práticas e vivências dentro do Teatro Musical, englobando elementos nos campos de atuação do corpo, voz e interpretação, a fim de gerar no aluno participante uma maior amplitude de capacidades e suas possíveis inter-relações na criação.

A Sirius surge inicialmente como uma companhia teatral, fundada por Renan Alves na cidade de Curitiba-PR, oriunda de pesquisadores das artes cênicas com foco no teatro musical. Ao ganhar espaço com suas produções no cenário paranaense entre os anos de 2013 e 2014, os envolvidos na Cia. começam a realizar diversas ações voltadas para workshops e oficinas com a temática musical. Em parceria com a Faculdade de Artes do Paraná, a Companhia executou por dois anos o projeto de extensão intitulado: "Teatro-Musical: Experimentações e vivências".

Dentre as maiores produções, destacam-se a participação dos espetáculos montados com alunos no Festival de Teatro de Curitiba e a montagem do espetáculo musical escrito e dirigido por Renan Alves em comemoração ao centésimo ano da Polícia Militar do estado do Paraná, sendo apresentadas no Teatro Positivo e Teatro Guaíra no ano de 2015 e 2016. A escola está atualmente estabelecida na cidade de Bauru e conta com professores dentre as mais variadas áreas de atuação (canto, dança, teatro, artes visuais, fonoaudiologia, entre outras).

Conta atualmente com mais de 30 espetáculos montados e dirigidos em composição com alunos na cidade de Bauru-SP e Curitiba-PR. A base da escola é o estudo em teatro musical, tendo como premissa a possibilidade de criação artística independente da área de atuação do aluno(a), propondo assim uma investigação nos campos da dança, teatro e canto

Serviço
Festival “Viva a Cultura FEPAC”
De 27/2 a 28/3, a partir das 20h
Canal do YouTube da Secretaria de Cultura de Bauru: youtube.com/SecretariadeCulturadeBauru
Facebook: @secretariadeculturadebauru
Instagram: @culturabauruoficial
Programação completa: https://www2.bauru.sp.gov.br/cultura/vivacultura.aspx

Programação de 07/03:
“Refugiados”: Processo de coreografia cada um na sua casa - Corpore Dança Contemporânea Inclusiva - Dança
“Mil e Uma Noites” - Espaço Arte - Dança
“Ancestralidade. resistência e alegria: conhecendo o baque virado em Maracatu Abayomi” - Maracatu Abayomi - Música
“Coletivo Samba Trio Canta O Melhor Do Samba De Raiz” - Coletivo Samba Trio - Música
“A Interdisciplinaridade No Teatro Musical: Experimentações Práticas E Vivências” - Renan Cesar Alves/Escola Sirius - Oficina - Artes Cênicas

Acompanhe a programação do Festival Viva a Cultura FEPAC deste domingoAcompanhe a programação do Festival Viva a Cultura FEPAC deste domingoAcompanhe a programação do Festival Viva a Cultura FEPAC deste domingoAcompanhe a programação do Festival Viva a Cultura FEPAC deste domingoAcompanhe a programação do Festival Viva a Cultura FEPAC deste domingo