10/06/2021 | Cultura

Mostra LA(B)auru chega ao 15° dia com apresentações e oficinas artísticas

A Mostra LA(Bauru) apresenta, nesta sexta-feira (11), o 15º dia de shows no palco online da Secretaria da Cultura. O evento acontece diariamente até o dia 21 de junho, sempre às 20h. As pessoas interessadas podem acompanhar as apresentações no canal do Youtube da Secretaria de Cultura: https://www.youtube.com/SecretariadeCulturadeBauru

Ao longo do evento, mais de 120 apresentações levam ao palco digital música, teatro, literatura, circo, dança, oficinas e produções audiovisuais. As propostas dos artistas foram selecionadas e contratadas a partir do Edital “Ações de Difusão Cultural de Bauru – Lei Aldir Blanc”.

Acompanhe a programação desta sexta-feira:

“Música para tempos melhores” - Adriano Martins Quarteto

A primeira apresentação no palco da Mostra LA(B)auru é um show de música instrumental brasileira com o quarteto de Adriano Martins.

Adriano Martins é formado pelo Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí. Começou no mundo da música nos primeiros contatos que teve com o violão, e disso passou para o contrabaixo elétrico. Atuando como baixista, participou em diversas bandas e grupos da região de Bauru e Marília.

Na música instrumental, Adriano fez pesquisas sobre o assunto junto ao trio Abapuru, ainda em 2008. Na apresentação no palco virtual da Mostra LA(B)auru, seu quarteto será composto por Israel Reinaldo na bateria; Matheus Maia no sax tenor; e o Paulo Maia finaliza o grupo sendo responsável pelo piano.

“Ateliê de práticas cromáticas” - Andréia Paulina Costa

A segunda atração da noite é um ateliê para interessados pela área da pintura. A proposta da artista Andréia Paulina Costa é que os participantes aprendam a trabalhar com diferentes matizes, saturações e luminosidade. Além disso, a artista estimula uma melhor compreensão dos diálogos entre a cor e composição.

Andréia é formada em Ciências Sociais pela Unesp de Marília, onde optou por um segmento mais artístico com o grupo de estudos sobre Imagem, Fotografia e Cinema. É mestra em Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo pela USP de São Carlos e doutora em Artes Visuais pela Universidade Estadual de Campinas.

“Educação e ensino não formal através da Capoeira Angola” - Angoleiros do Sertão

Seguindo nas atrações da Mostra LA(B)auru, o grupo Angoleiros do Sertão apresenta o mundo da Capoeira Angola e as possibilidades de ensino através dela, seja de sua história ou da própria musicalidade e sensibilidade corporal.

A escola de capoeira Os Angoleiros do Sertão começou ainda na década de 1980, em Feira de Santana, na Bahia. Na década seguinte, uma parte do grupo se estabeleceu também no estado de São Paulo, e inicialmente na cidade de Bauru.

Atualmente, a responsabilidade pela escola é do Contra-Mestre Tico. A escola assume um papel fundamental na divulgação e integração dessa cultura com a população bauruense, tentando aproximar o público dessas duas formas de expressão, a capoeira angola e o samba de roda.

“Youssef” - Bel Droppa

A penúltima apresentação da noite é um solo de dança contemporânea, em vídeo, em homenagem à família da bailarina que guiará a atração, Bel Droppa. O nome que leva a apresentação, Youssef, é de seus ancestrais paternos imigrantes do Líbano. O nome, em hebraico, além de outros significados, se traduz em “acréscimo do Senhor”. Assim, a dança terá fotos, rezas, músicas e áudios com depoimentos do pai da artista.

A bailarina Bel Droppa, que também é professora de dança e coreógrafa, atualmente cursa Licenciatura em Artes na Unisagrado, em Bauru, além de facilitar aulas de dança contemporânea no Espaço Coletivo Vila, do qual é idealizadora. Sua vida com a dança começou logo aos 11 anos de idade, quando passou a frequentar escolas de dança. Isso a levou, aos 17 anos, para São Paulo, na tentativa de se aprofundar nos estudos da dança.

Após retornar para Bauru, dançou junto ao primeiro elenco da Companhia Estável de Dança por três anos. Bel Droppa tem formação na dança nacional e internacional, tendo passado por diversas escolas de São Paulo e região; e chegou a estagiar na companhia de dança Landestheater Flensburg, na Alemanha.

“De Sol a Sol Lá” - Bruna Machado

No encerramento da noite da Mostra LA(B)auru, a última apresentação traz uma esquete cômica, onde a palhaça Amora é uma solista em concerto de sanfona e terá que resolver os desafios que ela mesmo se coloca.

A responsável pela apresentação é a atriz Bruna Machado, formada pela Escola de Arte Dramática, da Universidade de São Paulo e também pelo Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí. Atualmente Bruna faz parte da equipe de educadoras do Centro Educacional Santo Antonio, além de ser atriz convidada para a montagem do musical “O Inicio de Tudo” pelo Grupo Ato.

Durante sua carreira na arte, desenvolve uma pesquisa especialmente da linguagem do palhaço. Em 2012, juntamente com Bruna Moscatelli, desenvolveram o projeto de Oficina de Interpretação Teatral. Juntas, no ano seguinte, criaram uma narrativa nomeada “Histórias de quem fomos e somos”, em parceria com Nina Lídia, outra artista bauruense.

Serviço
Mostra LA(B)auru
Até 21/06, a partir das 20h
Canal do Youtube da Secretaria de Cultura de Bauru: youtube.com/SecretariadeCulturadeBauru
Facebook: @secretariadeculturadebauru
Instagram: @culturabauruoficial
Programação completa: https://www2.bauru.sp.gov.br/materia.aspx?n=38471

Programação desta sexta-feira (11/06), a partir das 20h:
“Música para tempos melhores” - Adriano Martins Quarteto (Audiovisual)
“Ateliê de práticas cromáticas” - Andréia Paulina Costa (Oficinas de Formação Artísticas e Culturais de múltiplas linguagens)
“Educação e ensino não formal através da Capoeira Angola” - Angoleiros do Sertão (Cultura Popular, Identitária e Pluralidades)
“Youssef” - Bel Droppa (Apresentações Artísticas)
“De Sol a Sol Lá” - Bruna Machado (Apresentações Artísticas)

Mostra LA(B)auru chega ao 15° dia com apresentações e oficinas artísticas