17/06/2021 | Cultura

Os ritmos brasileiros ocupam o palco da Mostra LA(B)auru nesta sexta

Em continuidade à programação da Mostra LA(B)auru, a Secretaria Municipal de Cultura recebe mais um dia de intervenções artísticas. Nesta sexta-feira (18), 22° dia do evento , serão mais cinco.

Realizadas de forma online, as apresentações acontecem diariamente até a próxima segunda-feira (21), com início às 20h. O público pode acompanhá-las por meio do canal no Youtube da Secretaria (https://www.youtube.com/SecretariadeCulturadeBauru).

Ao longo do evento, mais de 120 apresentações têm levado ao palco digital música, teatro, literatura, circo, dança, oficinas e produções audiovisuais. As propostas dos artistas foram selecionadas e contratadas a partir do Edital “Ações de Difusão Cultural de Bauru – Lei Aldir Blanc”.

Acompanhe a programação do dia:

“Música para todo momento” - Grupo Ju & Ju

Por meio de seu incrível poder de sensibilização e encantamento, a música é capaz de produzir um ambiente transcendente, embalar lembranças e sonhos, instigar emoções e dar asas à paixão, gravando, assim, na memória e no coração dos presentes momentos inesquecíveis. E é, nesse sentido, que o casal Juliana Neves e Júnior Felício (Ju & Ju), há mais de 15 anos, compartilha a sua música.

Juliana iniciou sua vida profissional com música em 2000. Quando ainda cursava Regência Musical no Unisagrado, já trabalhava no coral da AABB (Bauru) e como professora de canto. Mas sua vivência com a música vem bem antes disso, começou na infância.

Participando de grupos musicais e instrumentais na igreja, a jovem Juliana teve a oportunidade de aprender flauta doce e alguns instrumentos de bandinha, além de dar início ao seu amor pela voz cantada, participando de corais infantis, juvenis e adultos.

Por sua vez, Júnior formou-se em Administração de Empresas pelas Faculdades Integradas de Bauru (FIB) e em Educação Musical pela Universidade Metropolitana de Santos (Unimes), com início de sua vida como músico profissional aos 16 anos.

Juninho - como também é conhecido - acumula experiências com bandas de estilos musicais diversificados: big bands, orquestras, grupos de casamentos, MPB, pop-rock, reggae, gospel, samba e bossa nova. Além disso, já dividiu palco com figuras como Ivete Sangalo, Chiclete com Banana, Alexandre Pires, Sorriso Maroto e Exaltasamba.

“Meus Caros Amigos - Chico Buarque” - Grupo Musical VOAR

O Grupo Musical VOAR surgiu em 2013 com o principal intuito de valorizar e interpretar sons clássicos da MPB, homenageando e mostrando as obras dos grandes compositores nacionais.

Assim, em um projeto de busca, divulgação e resgate da música e da cultura popular brasileira, o grupo montou o projeto “Meus Caros Amigos”, que enaltece uma das mais importantes figuras do cenário artístico brasileiro desde a década de 1960: Chico Buarque de Hollanda.

Voz conhecida por dar nome a algumas das músicas mais conhecidas no país, Chico é autor de sons como “Apesar de Você” (1978), “Cálice” (1978), “Construção” (1971), “O meu guri” (1981) e “Roda Viva” (1968).

“Um giro nas rodas de samba” - Grupo Sambadores

Na terceira apresentação da noite, o grupo Sambadores apresenta um repertório dançante das tradicionais rodas de samba do país. No repertório, estão presentes canções de Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Sombrinha e Beth Carvalho, dentre outros.

Formado há 4 anos, o Sambadores é formado pelo quarteto Anderson de Paula (cavaco/voz), Anderson Vianna (violão e voz), Anderson Silveira (pandeiro e voz) e Eduardo Moraes (percussão), com o auxílio de um músico no apoio.

Instrumentista, cantor e compositor, Anderson de Paula começou a vida musical como cavaquinista aos 14 anos de idade. Além de desenvolver trabalhos com grupos de samba, choro e MPB, ele faz parte do movimento Coletivo Samba e tem experiência ímpar em big band.

Anderson Vianna começou cedo na música, logo na adolescência, com sua Tia, que o levava nas rodas de samba da cidade junto com os primos. Daí, surgiu a paixão pelo cavaquinho, o qual começou a tocar sozinho. Logo depois, conheceu o violão. Músico autodidata, ele é apaixonado por MPB, bossa nova e samba.

Anderson Silveira participou de diversas escolas de samba e blocos carnavalescos de Bauru, ganhou duas edições do Mapa Cultural Paulista, colaborou na escola portátil do Rio de Janeiro e, hoje, atua em grupos de samba e choro.

Eduardo Moraes tem a cuíca como seu principal instrumento. Já se apresentou com importantes figuras do samba, como Ronaldinho Craque de Samba, Dudu Nobre e Moacyr Luz, e rodou São Paulo pelo Circuito SESC. Atualmente, participa também do grupo Quintal do Bras, além de acompanhar artistas locais.

“Tempo de Brilhar” - Jô Moura

Com reconhecida atuação no cenário social e político, Jô Moura traz em suas canções mensagens de igualdade, orgulho e empoderamento da mulher negra brasileira. Por meio do samba e de suas rítmicas africanas, a cantora, compositora e intérprete explora com maestria a rica e plural brasilidade.

O show “Tempo de Brilhar” traz canções autorais do seu EP, com letras que destacam o empoderamento da mulher negra e da cultura afrobrasileira. Inclusive, merece destaque especial a música “Samba de Bauru”, composta em homenagem ao município, onde estão os principais palcos que receberam Jô nos últimos anos.

Além disso, a interpretação conta também com releituras de grandes nomes do samba, como Alcione, Beth Carvalho e Zeca Pagodinho. Buscando mesclar as suas composições com as versões desses grandes sucessos, Jô almeja disseminar a mensagem de erradicação dos preconceitos e das desigualdades raciais, bem como de formação de identidade da cultura negra, reafirmando os Direitos Humanos por meio da arte cantada.

Pesquisadora da história do samba e de todo o universo cultural, social e político que envolve a ancestralidade negra, Jô, além de ser ativista na luta pelos direitos humanos, é produtora afrocultural e arranjadora musical, tendo, inclusive, recebido prêmios como o “Luiza Mahin” (2013) e o “Zumbi dos Palmares” (2015) por sua luta no combate ao racismo a partir da música.

Ela é coordenadora da Yalodê Cultural e organizadora de eventos como o 1° Encontro das Religiões Afro (uma parceria entre Prefeitura Municipal de Bauru, Semana da Consciência Negra e Unisagrado) e o 1° Encontro de Culturas Negras (fruto da união do Alma Preta Jornalismo, do Papo de Bamba, do Instituto Acesso Popular e da tradicional Feijoada de São Jorge).

Além disso, Jô é intérprete de samba-enredo, puxadora de ala musical em blocos e escolas de samba da cidade de Bauru, jurada em agremiações para escolhas de samba-enredo e curadora do Festival Sonora Bauru (festival de mulheres na música).

“Pagode do Quintal” - Quintal do Bras

Para encerrar a noite desta última sexta-feira de Mostra LA(B)auru, o grupo Quintal do Bras apresenta um repertório inspirado nas grandes rodas de samba do Rio de Janeiro.

Com um projeto de resgate do samba de raiz, o grupo revisita as produções e os nomes que ocupavam espaços tradicionais deste gênero musical, tais como o Pagode da Tia Doca, o Cacique de Ramos e o Beco do Rato.

Assim, dentre as vozes contempladas, estão os grandes clássicos do samba como - Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Almir Guineto e Beth Carvalho -, mas, também, as gerações do gênero, representadas por Diogo Nogueira, Galocantô e Renato da Rocinha.

Iniciado em 2005, o grupo é formado por Anderson de Paula (cavaco e voz), Marcos Cunha (tantã), Eduardo Moraes (percussão geral e voz), Anderson Silveira (pandeiro e voz), Ed Florindo (surdo e percussão geral), Anderson Vianna (violão e voz) e Lucas Carvallio (banjo).

Serviço
Mostra LA(B)auru
Todos os dias entre os dias 28/05 e 21/06, a partir das 20h
Canal do Youtube da Secretaria de Cultura de Bauru: youtube.com/SecretariadeCulturadeBauru
Facebook: @secretariadeculturadebauru
Instagram: @culturabauruoficial
Programação completa: https://www2.bauru.sp.gov.br/materia.aspx?n=38471

Programação de sexta-feira (18/06)
“Música para todo momento” - Grupo Ju & Ju (Apresentação artística)
“Meus Caros Amigos - Chico Buarque” - Grupo Musical VOAR (Apresentação artística)
“Um giro nas rodas de samba” - Grupo Sambadores (Apresentação artística)
“Tempo de Brilhar” - Jô Moura (Cultura Popular, Identitária e Pluralidades)
“Pagode do Quintal” - Quintal do Bras (Audiovisual)

Os ritmos brasileiros ocupam o palco da Mostra LA(B)auru nesta sexta