18/06/2021 | Cultura

Domingo de muita música no penúltimo dia da Mostra LA(B)auru

Neste domingo (20), a Secretaria Municipal de Cultura realiza o 24° dia da Mostra LA(B)auru. O evento é online e acontece diariamente até o dia 21 de junho, a partir das 20h. As pessoas interessadas podem acompanhar as apresentações no canal no Youtube da Secretaria de Cultura: https://www.youtube.com/SecretariadeCulturadeBauru

Ao longo do evento, mais de 120 apresentações levam ao palco digital música, teatro, literatura, circo, dança, oficinas e produções audiovisuais. As propostas dos artistas foram selecionadas e contratadas a partir do Edital “Ações de Difusão Cultural de Bauru – Lei Aldir Blanc”.

Acompanhe a programação deste domingo:

Retrato – Fhael

Rafael da Silva Fernandes, conhecido como Fhael, é um cantor e compositor paulista natural de Bauru. Começou sua carreira em 2003, como vocalista do Grupo de Pagode "Karisma", onde surgiram suas primeiras composições, tendo algumas delas gravadas por artistas como "Uan - Os Travessos", "Marcinho SP - Grupo Kiaue" e "Daymon - Grupo Mais q d +". Em 2013, fez atuações como Backing Vocal para os Rappers Dom Black, Betin MC e Thigor MC, fazendo apresentações, participações em discos e gravação de um DVD. Atualmente está trabalhando no seu primeiro projeto solo, produzido por Alisson Beatz, intitulado "Entre Nós", um EP com cinco faixas que misturam a musicalidade do R&B, Ragga e Pop.

O projeto Retrato tem como finalidade produzir um videoclipe. A proposta é apresentar um novo trabalho juntamente com minibiografia. O artista tem no corpo de sua arte temas como igualdade, valorização da negritude, relacionamento, entre outros. A intenção não é mostrar apenas a qualidade da música produzida, mas o conteúdo relevante que o artista bauruense tem. O clipe será filmado em alta qualidade, em plano sequência trazendo um padrão para esse formato, dando ao músico e a cidade um renome ainda maior no que se refere à produção cultural.


Respeito ao samba! - Kananga do Alemão

O grupo foi fundado por Orlando Domiciano da Silva Filho (o Alemão) há mais de 30 anos, com o intuito de apresentar ao seu público o verdadeiro samba raiz. Além de cantar, Orlando tocava cordas, sendo o violão seu meio de trabalho após a sua aposentadoria. O repertório continha artistas que faziam e/ou fazem samba por amor: Ivone Lara, Bete Carvalho, Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Paulinho da Viola, Cartola, Jorge Aragão entre muitos outros.

Após a sua morte em 2018, ele deixou o legado para seu filho. Hoje, ele administra o grupo, canta e toca percussão. O repertório passou a ser um pouco mais vasto, mas o forte do grupo continua sendo o samba, que jamais irá ser trocado.

Do choro à Bossa - Mariana Verônica

Um espetáculo musical que visa mesclar o choro e a bossa nova, trazendo ao palco grandes sucessos que passeiam entre as vertentes clássicas e modernas destes ritmos. O show será gravado e terá sua transmissão de forma online. A banda será composta por: violão, bateria, teclado, contrabaixo e vocal, com duração prevista de uma hora.

Mariana Verônica da Silva, 31 anos, natural da cidade de São Paulo, canta há mais de 20 anos. Sua carreira teve início no canto e no teclado, quando aos 15 anos fez sua primeira apresentação musical, interpretando uma canção no casamento de seu professor de teclado e voz na época, Carlos Haro. Além da participação no Coral Degrau’s, no ano de 2011, Mariana é cofundadora da Cia SAMÁ, onde realizou apresentações através do Programa de Incentivo VAI (Prefeitura de São Paulo) no ano de 2014 e 2015. Em 2016, participou da gravação do álbum Diários (Mano Réu), onde faz parte do elenco de interpretação na faixa número 6: Orã e Oxu. Também participou de dois projetos de Black Music, o Projeto Soul Jovem e o grupo Soul, ambos na zona norte de São Paulo.

Em 2016, Mariana mudou-se para Bauru, onde ingressou no grupo de Teatro Abertura, atuando e cantando em espetáculos como: “Uma Pensão Muito Louca”, O sonho não pode acabar - Anos 60” e “Cartola: As rosas falam pra você''. As apresentações ocorreram no Teatro Municipal de Bauru, e nas cidades de Lins e Bálsamo. Além do Grupo de Teatro Abertura, ocorreram participações com os artistas Léo do Rasi, Bitenka Bitencourt, Silvio Bevista, Celso Chermont, Adriane Calixto (Drica Sanches), Juh Manfrin, entre outros. As participações ocorreram em shows, bares e apresentações informais. Em 2017, Mariana participou da fundação da COTA (Companhia de Teatro Alternativo), onde participou do Festinbau, realizado na Casa de Cultura Celina Neves, com um trecho do espetáculo musical: Aluga-se. Em 2018, participou do projeto BML trio, interpretando músicas para casamento, com o pianista Bruno Missias e o cantor Leonardo Martins.

No ano de 2019, ingressou no meio carnavalesco e também teve a estreia do Espetáculo Musical Estação Primeiro de Agosto, onde participou como atriz e cantora. Em paralelo, participou de eventos e ensaios com a equipe do Estúdio Dynastia Recording, com Bruno Cândido e Leonardo Martins. Em 2020, foi convidada a participar do Evento Carna Eixo, organizado pela Cia de Teatro Eixo 6, que contou com a participação de grandes nomes do Carnaval Bauruense. Além disso, participou como intérprete musical do Bloco Estação Primeiro de Agosto, no Carnaval de Bauru. Ainda em 2020, foi convidada a participar do Festival Fuzuê 014, um festival online, multicultural da região 014, que visa arrecadar alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade social, além de dar visibilidade a artistas LGBTQIA+ de toda região.

Atualmente, está trabalhando em parceria com o músico e cantor Bitenka Bitencourt, com um Tributo em homenagem ao Mestre Cartola, onde interpretam alguns de seus principais sucessos, através do Edital VIVA CULTURA FEPAC.

Oficina de Produção Musical: Criando um Beat do Zero - Odisseia Beatz

A oficina é voltada para interessados na área de produção musical, com foco na produção de beats de rap e trap. A oficina terá duração de uma hora e será dividida em duas partes. Na primeira parte será apresentada a interface do Ableton Live 10, programa que será utilizado na oficina e que possui uma versão gratuita disponível no site oficial do programa.

Na segunda parte, serão abordadas as etapas de uma produção musical: Composição: a importância do uso de referências para compor um beat; Pré-produção: escolha dos elementos que irão compor o beat; Gravação: gravação do beat utilizando arquivos de áudio e MIDI; Mixagem: ajuste de volumes, equalização e efeitos; Masterização: acabamento e ajustes finais do beat.

Para complementar todos os tópicos abordados, serão disponibilizados materiais para a leitura e links de apoio. Espera-se que ao final da oficina, o participante adquira subsídios necessários para a produção de um beat. Por abranger todas as etapas de uma produção musical, a oficina contempla participantes de todos os níveis técnicos. A oficina é indicada para maiores de 14 anos.

Criando Caminhos - Paulo Maia Trio

O show “Criando Caminhos” é uma referência ao álbum autoral gravado no segundo semestre 2014, com as participações de Hermeto Pascoal, André Marques, Fábio Pascoal e Rafael Leone.

Paulo Maia é músico formado pelo conservatório de Tatuí de 2003 a 2007, onde estudou piano, arranjo e regência. Estudou também na Oficina de Música Brasileira, em Tatuí, nos anos de 2007 e 2008. Especializou-se nos instrumentos piano e acordeom. Professor de música junto ao Projeto Guri no ano de 2013, e em escolas particulares nos anos de 2001 a 2013. Tocou em bandas de Baile como Falso Brilhante (1996 - 2005), Turma do Samba (2005-2013), Embalaê, Lucas e Luan ao longo dos últimos 20 anos, além de apresentar-se em bares, casas noturnas e Sesc. Tem participado de ações filantrópicas, apresentando-se em Asilos, APAE (2017 a 2019), etc.

Projeto Alma Boêmia - Quarteto à Vera

Com a proposta de levar o melhor do samba para o público bauruense, nasceu uma banda formada por um violonista, dois percussionistas e uma cantora: o Quarteto à Vera! Formado por Arkmedes Cavalcante, Ed Florindo, Rafael Augusto e Luana Cortez, o Quarteto teve sua primeira formação em 2013, quando a banda começou a despontar na cidade, tocando em vários bares e eventos em geral. Sempre com o samba como carro chefe, Quarteto à Vera chega fazendo seus próprios arranjos para músicas de grandes compositores como Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Zeca Pagodinho, Toninho Geraes, Almir Guineto, entre outros. Além de reproduzir sambas notórios, também adaptam grandes clássicos conhecidos do público, da nossa rica música popular brasileira, para esse ritmo que tanto nos alegra. Por exemplo “Na rua, na chuva, na fazenda'', de Hyldon, virou um lindo samba na concepção do Quarteto.

Nesse Projeto Alma boêmia serão resgatados clássicos do samba, que lembram a boêmia em seu mais puro significado "estilo de vida alegre e simples", estilo esse que faz com que as grandes composições se tornem quase um canto popular, podendo muitas vezes ser cantado em coro com as pessoas que estão apreciando a apresentação. Para esse show convidamos mais um músico, um cavaquinista, para as canções terem ainda mais detalhes nas reproduções. Dentre as canções escolhidas para o Projeto Alma boêmia, algumas como Ex amor, A voz do morro, Água de chuva no mar, Maneiras, Trem das 11 e Alma boêmia poderão ser ouvidas.


Serviço
Mostra La(B)auru
Até 21/06, a partir das 20h
Canal do Youtube da Secretaria de Cultura: www.youtube.com/c/SecretariadeCulturadeBauru

Programação de domingo (20/06):
“Retrato” - Fhael (audiovisual)
“Respeito ao samba!” - Kananga do Alemão (apresentações artísticas)
“Do choro à Bossa” - Mariana Verônica (apresentações artísticas)
“Oficina de Produção Musical: Criando um Beat do Zero” - Odisseia Beatz (Oficinas de Formação Artísticas e Culturais de múltiplas linguagens)
“Criando Caminhos” - Paulo Maia Trio (apresentações artísticas)
“Projeto Alma Boêmia” - Quarteto à Vera (apresentações artísticas)

Domingo de muita música no penúltimo dia da Mostra LA(B)auru