30/11/2023 | Saúde

Campanha ‘Fique Sabendo’ integra Dezembro Vermelho com ações de testagem rápida na Secretaria de Saúde

O Dezembro Vermelho marca a mobilização nacional na luta contra o vírus HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST). Por conta disso, a Secretaria de Saúde, por meio do Programa Municipal de IST/AIDS e Hepatites Virais, com o apoio do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), realiza no período de 1 a 7 de dezembro a Campanha ‘Fique Sabendo’. A ação incentiva e facilita o acesso à realização de testes rápidos de HIV/Aids e sífilis, bem como a prevenção, diagnóstico e cuidados às outras infecções sexualmente transmissíveis, junto a população mais exposta a essas infecções.

A iniciativa está alinhada com a Campanha Estadual de Testagem que destaca a importância do diagnóstico precoce do HIV/Aids e sífilis, especialmente entre os jovens. O objetivo da campanha é promover o acesso ao teste e ampliar o número de pessoas cientes de seu status sorológico, assim como vincular o portador do HIV à unidade de saúde referência e oferecer o tratamento imediatamente após o diagnóstico.

Durante o mês, as unidades de saúde realizam, em salas de espera, atividades preventivas e de estímulo à realização do diagnóstico do HIV/Aids e da Sífilis. No CTA, localizado na Rua 15 de Novembro, 3-36, no Centro, ocorrerão testagens rápidas com horário estendido e demanda espontânea na segunda-feira (04/12) e na quinta-feira (07/12), das 7h às 20h. Basta apresentar documento com foto, CPF, cartão SUS, carteira de vacina e comprovante de residência.

Também ocorrem atividades com a realização dos testes em alguns pontos da cidade. A Secretaria de Saúde faz ainda a panfletagem, com divulgação da programação da campanha no município. Nesta sexta-feira (01/12), a panfletagem acontece das 16h às 18h no supermercado Confiança Max, e das 18h às 23h na avenida Getúlio Vargas. Neste sábado (02/12), das 10h às 16h, e na quarta-feira (06/12), das 12h às 16h, a panfletagem ocorre no Boulevard Shopping.

CASOS
No estado de São Paulo, foram notificados 294.752 casos de AIDS desde 1980 até junho de 2022. A taxa de incidência da AIDS no Estado teve uma redução de 37% nos últimos dez anos, passando de 20,0 em 2012 para 12,6 casos por 100 mil habitantes/ano em 2021. Durante a campanha realizada em 2022 no município, 690 pessoas foram testadas para o HIV e 658 para sífilis, com uma porcentagem de casos positivos de HIV/Aids de 0,4% e de sífilis com 8,2% positivos.

AS DOENÇAS
A Aids é uma doença causada pela infecção do vírus da imunodeficiência humana que ataca o sistema imunológico, especialmente os linfócitos, alterando seu DNA e se multiplicando. Os pacientes portadores do vírus HIV, sem tratamento, podem transmitir o vírus a outras pessoas pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação, sem as medidas de prevenção. Por isso, a importância em fazer o teste e da proteção em todas as situações. O Dia Mundial de Luta contra a Aids é em 1 de dezembro.

Pessoas diagnosticadas com HIV/Aids têm direito a iniciar o tratamento com os medicamentos antirretrovirais, imediatamente, e, assim, poupar o seu sistema imunológico. A terapia antirretroviral impede a replicação do vírus dentro das células, evitando que a imunidade caia e que a Aids se manifeste.

As IST’s, Infecções Sexualmente Transmissíveis, são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos. São transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual oral, vaginal ou anal desprotegido com uma pessoa infectada. De forma menos comum, as IST também podem ser transmitidas pelo contato de mucosas ou pele não íntegra com secreções corporais contaminadas. A transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou a amamentação. O tratamento das pessoas com IST melhora a qualidade de vida e interrompe a cadeia de transmissão dessas infecções. O atendimento e o tratamento das IST e do HIV/Aids são gratuitos nos serviços de saúde do SUS.

As principais IST são herpes genital, cancro mole, HPV, doença inflamatória pélvica, donovanose, gonorreia e infecção por clamídia, linfogranuloma venéreo, sífilis, infecção pelo HTLV, e tricomoníase. A prevenção é o método eficaz para evitar a transmissão das IST e do HIV/Aids, e abrange o uso do preservativo masculino ou feminino.

Campanha ‘Fique Sabendo’ integra Dezembro Vermelho com ações de testagem rápida na Secretaria de Saúde