14/10/2021 | Meio Ambiente

Eu curto sagui: ele lá, eu aqui!

Com certeza você já encontrou pelas árvores do Jardim Botânico, Zoológico, Unesp ou qualquer parque ou praça da nossa cidade um simpático bichinho correndo e se pendurando pelos galhos: os saguis. Porém, muitas vezes por falta de informação e devido a aparência dócil do animal, as pessoas se aproximam e oferecem alimentos. Tal ato parece inocente, mas pode ser letal para os animais!

Para cumprir o papel de informar e educar, o Jardim Botânico Municipal de Bauru criou a campanha educativa “EU CURTO SAGUI: ele lá, eu aqui”. Tudo começou em 2018 quando foram observados animais doentes no Jardim Botânico. Alguns apresentavam feridas na pele e um comportamento alterado, aparentando estar bem debilitados. A situação se agravou quando a Equipe do Jardim Botânico encontrou um sagui convulsionando, que em seguida morreu. Ao ser levado ao Zoo para análise, foi diagnosticada a causa da morte: herpes humana. A doença foi transmitida para o sagui através de alimentos contaminados, fornecidos pelos humanos.

A partir disso, a campanha foi criada para conscientizar a população de que a melhor forma de agradar um sagui não é alimentando-o, mas sim zelando por sua saúde ao respeitar seu espaço e seus hábitos naturais. A herpes pode parecer uma doença corriqueira e pouco danosa aos humanos, mas é letal aos animais, atacando mucosas, sistema nervoso e levando à morte; além de possuir um alto índice de transmissão, gerando uma verdadeira epidemia de herpes dentro da população de saguis.

E os problemas de alimentar os animais não param por aí. Os alimentos de consumo humano não são apropriados para a dieta do sagui. A alimentação humana possui alto teor de açúcares, sódio e muitos outros componentes industrializados que são verdadeiros venenos para o bichinho, podendo gerar diabetes, doenças hepáticas, renais e orais. E sim, isso inclui até as “inocentes” frutas! A banana, por exemplo, possui índices de açúcar incompatíveis com a dieta dos saguis.

Como se não bastasse tudo isso, o contato com os saguis pode trazer doenças para o ser humano. Mordidas e arranhões apresentam um alto risco de transmissão de raiva, salmonela, tuberculose e hepatite para o homem.

Agora você já sabe, nunca ofereça alimento para os saguis e animais silvestres em geral. A melhor forma de preservar e cuidar da fauna de nossa cidade é admirá-la de longe. Eles lá, nós aqui!

Eu curto sagui: ele lá, eu aqui!Eu curto sagui: ele lá, eu aqui!Eu curto sagui: ele lá, eu aqui!Eu curto sagui: ele lá, eu aqui!Eu curto sagui: ele lá, eu aqui!