18/03/2021 | Cultura

“Festival Viva a Cultura Fepac” tem palco musical nesta sexta-feira

Nesta sexta-feira (19), o festival “Viva a Cultura Fepac” tem o seu 21º dia de apresentações online. O público pode acompanhar a transmissão a partir das 20h, no canal do Youtube da Secretaria de Cultura, no link youtube.com/SecretariadeCulturadeBauru.

O festival é realizado pela Secretaria de Cultura, através do Fundo Especial de Promoção das Atividades Culturais (Fepac), e conta com a parceria do Diário do Brasil – TV Preve e da 94FM, e com o apoio da FAAC webTV (Unesp).

1s/2/M² (Um coração ferido por metro quadrado) - Gah Góes

A apresentação musical é realizada por Gah Góes, acompanhado por Adriel Felipe. A performance, que conta com voz, guitarra e bateria, traz músicas que falam sobre o amor e a perda, a distância e o tempo, a dúvida e a realidade. No show, a dupla transita entre os gêneros indie rock e trap music.

Gah Góes é nascido em Belo Horizonte, mas mora em Bauru desde os 14 anos. É cantor, compositor, músico e produtor musical. Ao longo da carreira, aprendeu a tocar instrumentos como violão, guitarra, bateria, baixo, percussão, trompete e teclado. Foi cofundador da banda Overturn, que atuou por 6 anos no interior do estado, e do Projeto Junho, que foi destaque nos festivais FICA, na Fatec Tatuí, e Botucanto, em Botucatu.

O artista também faz parte da banda No Longer Music, grupo internacional com quem já realizou shows em países da Europa e na Colômbia. Em 2017, lançou seu primeiro EP, o 1S/2/M² (Um Coração Ferido Por Metro Quadrado), e, hoje, grava seu próximo EP.

Processos de gravação e mixagem de uma música - Lucas Dias

A apresentação traz a proposta de uma oficina de produção musical dividida em 3 partes. Primeiro, o artista fala sobre a gravação de uma composição a partir de uma guia, com violão e voz, sobre o processo criativo, os equipamentos para gravação e monitoração de áudio, a construção de ritmos e a linguagem na bateria e a gravação da bateria no estúdio. Depois, ele explica sobre processos e técnicas de edição, mixagem e masterização. Por último, ele apresenta do resultado final em áudio e vídeo.

A oficina é conduzida por Lucas Dias, acompanhado por Julian Tatsuo, Ian Yoshio e Lucas Vianna.
Lucas de Assis Dias é músico instrumentista e produtor musical. Formou-se pelo Unisagrado e atua na música há 16 anos. É proprietário do estúdio Motiv, em Bauru. Em 2019, esteve em turnê com a banda Mashup Live, na China.

Banda Pindorama – Pindorama

A apresentação traz um recorte da música popular brasileira com uma proposta de formação de texturas sonoras que foge do convencional. O grupo adapta o repertório utilizando uma formação instrumental que conta com João Mateus Issa no clarinete, Pedro Lucas Vieira na bateria, Pedro Dias no vocal, José Eduardo Gil no violão e Arthur Serrano na guitarra.

O grupo Pindorama foi formado em 2019. Eles tocaram no Festival de Inverno de Bauru, em 2019, e se apresentaram em outros locais da cidade. O grupo se identifica como coletivo artístico por não se limitarem a estilos ou formações de banda. Os integrantes transitam entre música, artes visuais, teatro e outras formas de expressão.

Silvia Souto, do Brasil - Silvia Souto

A apresentação de Silvia Souto traz músicas que representam os interiores do Brasil. A ideia é homenagear também os artistas de cada região como Flavia Venceslau, Tetê Espíndola, Chico Cesar, Vander Lee, Almir Sater, Elba Ramalho e Caetano Veloso, nomes consagrados na MPB. Na performance, Silvia é acompanhada por Bruno na percussão e violão.

Silvia Cristina Souto é nascida em Capão Bonito/SP, mas se mudou para Bauru. É pedagoga e professora de educação especial, e em suas práticas pedagógicas utiliza música, instrumento, ritmo e movimento para favorecer um bom aprendizado. Em Capão Bonito, foi cantora de carnaval na Banda Fascinasom, em cerimônias e festas de casamento.

Em Bauru, Silvia se envolveu em centros artísticos e teatros, como no Grupo Solar. Já cantou em bares e como convidada de artistas da cidade, como Eliel Firmino, Grupo Quintal do Bras, Gerson Sampaio, Grupo Elite, Igor Galldino e em intervenção musical com Mariza Basso. Também é integrante do Canto das Minas, grupo formado em 2018 para fomentar a ideia de mulheres fazendo e cantando samba.

Rock in bossa - Wanny Souza

O show, que tem duração de 1h20, tem como objetivo relembrar os clássicos do rock, como as músicas Sweet Child´O Mine, Apologise e Purple rain. O show é conduzido por Wanny Souza, cantora, acompanhada por Clemente no piano, Kenny Douglas no baixo e Danny Parnassum na bateria.

Wanny Souza iniciou sua carreira como cantora ainda cedo. Participou de corais e bandas como Emoções, Modern Sound Six e Zaratrusca. Formou o duo Wanny e Clemente, que atuou em eventos e bares. Montou sua própria banda, a Kadois, que fez apresentações em confraternizações, congressos, bailes, entre outros.

Abriu shows de artistas como Ivan Lins, Guilherme Arantes, Os Incríveis, Sérgio Reis, Demônios da Garoa e outros. Wanny participa desde a primeira edição do grupo Nós, mulheres, do Templo Bar Ambiente. Participou de gravações com músicos regionais como Thiago Ortigosa e Rafael, Johnny e Eliel.

Programação de 19/03
“1s/2/M² (Um coração ferido por metro quadrado)” - Gah Góes (Música)
“Processos de gravação e mixagem de uma música” - Lucas Dias (Oficina de produção musical)
“Banda Pindorama” – Pindorama (Música)
“Silvia Souto, do Brasil” - Silvia Souto (Música)
“Rock in bossa” - Wanny Souza (Música)

Serviço
Festival “Viva a Cultura Fepac”
De 27/02 a 28/03, a partir das 20h
Canal do Youtube da Secretaria de Cultura de Bauru: youtube.com/SecretariadeCulturadeBauru
Facebook: @secretariadeculturadebauru
Instagram: @culturabauruoficial
Programação completa: https://www2.bauru.sp.gov.br/cultura/vivacultura.aspx

Gah GóesLucas DiasPindoramaSilvia SoutoWanny Souza